Ministério Diaconal e "Dia Nacional da Diaconia"

A IECLB (Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil), em sua vida de comunidade, irmanada com as demais igrejas da Reforma do século XVI, entende [por meio do testemunho bíblico] que o Ministério da Pregação (Confissão de Augsburgo Art. 5º) foi confiado, por Deus, à igreja.

De tal modo, o Ministério é da igreja (2 Co 5.20). É, ao mesmo tempo, um dom e uma obrigação (1 Co 3.9). Na comunidade, todas as pessoas batizadas são responsáveis pelo Ministério da Pregação. Isto quer dizer que todas as pessoas que se compreendem como cristãs, pertencentes ao corpo de Cristo (1 Co 12), são responsáveis pelo testemunho vivo e atuante do Evangelho (1 Pe 2. 9). Chamamos isto de Sacerdócio Geral de Todos os Crentes.

Esta ação da comunidade é um serviço espontâneo. Ele acontece de modo natural.  Contudo a igreja, enquanto instituição visível e atuante em diversos contextos, precisa se estruturar para melhor cumprir com sua vocação e missão (Mt 28. 18-20). Por isso mesmo ela é Igreja organizada. Através da organização e para uma eficiente e eficaz atuação ela institucionaliza as atividades ministeriais. Livremente, a igreja chama, capacita e envia pessoas para com ela e em nome dela exercer atividades específicas do Ministério da Pregação. Na IECLB, estas pessoas estão incluídas no grupo daqueles e daquelas que se dedicam ao Ministério com Ordenação. Com isto não há uma diferenciação entre leigos e clérigos, em nível de ‘status’ ou privilégios. Simplesmente distingue-se as funções e atribuições destas pessoas especializadas para o serviço eclesiástico.

Quem se dedica ao Ministério com Ordenação deve entender-se como servidor em prol da causa do Evangelho, dentro do Ministério da Pregação. Na IECLB damos um nome específico para esta conjugação: Ministério Compartilhado.

O Ministério é compartilhado, pois todos devem/podem participar e colaborar. Na ótica do Ministério Compartilhado, dentro da esfera do Ministério com Ordenação, distinguimos quatro funções específicas: o pastoral, o diaconal, o catequético e o missionário.

Hoje queremos direcionar nossa atenção para um deles de forma especial. Referimo-nos ao Ministério Diaconal. Fazemos isto, pois no próximo domingo, dia 22 de abril [3º domingo na Páscoa], celebramos o Dia Nacional da Diaconia.


Nesta data queremos, como Igreja, refletir sobre o Ministério específico da Diaconia, todavia também queremos pensar sobre a atuação diaconal das nossas comunidades através do Sacerdócio Geral de Todos os Crentes.

Para auxiliar em nossas reflexões, todos os anos a IECLB elabora propostas de trabalho e reflexões acerca da DIACONIA para nossas comunidades. Clique na imagem abaixo e confira todas propostas já elaboras desde 2004 até a atualidade:

Se você gosta de história e quer compreender o contexto histórico da atividade diaconal (enquanto ministério) na vida da IECLB, clique na imagem abaixo e leia o texto “A História do Ministério Diaconal na IECLB”:


A você, um bom e abençoado estudo!

Marcelo Peter

A Viabilidade da IECLB [Comunidade Jovem - Igreja Viva]



Leia na íntegra a reflexão acima citada no Portal Luteranos, clicando na imagem abaixo:

Marcelo Peter

A Páscoa do CERB

Olá!

Em 2012 a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil está refletindo e desenvolvendo a temática “Comunidade Jovem – Igreja Viva”. Nesta perspectiva de trabalho, o Colégio Evangélico Rui Barbosa (CERB) de Giruá – RS, da Rede Sinodal de Educação, através das aulas de Ensino Religioso e Educação Cristã, planejou e desenvolveu diversas atividades para a semana da Páscoa, envolvendo toda a comunidade escolar e integrando a comunidade local...

Confira a reportagem completa e veja as fotos das atividades realizadas através do Portal Luteranos, clicando na imagem abaixo:

                                                  Marcelo Peter

Chegou a Páscoa!


Oh, bem cego eu andei e perdido vaguei,
Longe, longe do meu Salvador!
Mas da glória desceu e seu sangue verteu,
Por salvar a um tão pobre pecador.

        Foi na cruz, foi na cruz que, a tremer, percebi
        Meu pecado castigado em Jesus.
        Foi ali pela fé, onde os olhos abri
        E hoje salvo me alegro em sua luz.

Quão feliz é, então, este meu coração,
A gozar aquele tão santo amor,
Cáliz, Hostia, Cristo.gifQue levou meu Jesus a sofrer lá na cruz,
Por salvar um tão pobre pecador!